Você está aqui: Capa / Política / O Porto de Mariel em Cuba com dinheiro brasileiro!
O Porto de Mariel em Cuba com dinheiro brasileiro!

O Porto de Mariel em Cuba com dinheiro brasileiro!

Brasileira indignada residente na Espanha nos envia reportagem do jornal El Diario Montañes, sobre a construção do Porto de Mariel em Cuba. A presença do Brasil na construção desse porto, distante 50 quilometros de Havana, é preponderante. Uma empreiteira brasileira é responsável pelo empreendimento que deve gerar aproximadamente 8.000 empregos diretos e indiretos no país de Fidel Castro. O Brasil participa com 640 milhões de dólares . Os investimentos brasileiros são decisivos para viabuilizar a implantação da Zona Franca Especial de Mariel. A generosidade inusitada do nosso governo com aporte dessa monta contrasta com as deficiências e mazelas vividas pelos brasileiros, notadamente nas áreas de saúde, segurança e educação.

157 comentários

  1. Ricardo Wagner Machado Júnior

    Esse Governo Petista me dá nojo! Será que não há nada que a oposição possa fazer no Congresso para impedir tamanhos absurdos? Espero que em ganhando as Eleições de 2014, todo o governo Petista seja auditado e os responsáveis por todos os desvios de conduta, que com certeza não serão poucos os descobertos, sejam punidos exemplarmente.

  2. está muito além de qualquer loucura que se pudesse pensar esse excesso de dinheiro público saindo do país para pagar obras e mais obras em outros países!!!!!Enquanto aqui o país está caindo no precipício!!!!

  3. a cada dia me enojo mais do Governo brasileiro.

  4. empréstimo….sei…esses PTralhas malditos ainda irão acabar com esse país!!!!

  5. Que absurdo, nossos portos precisando de ajuda urgente e essa @#$%¨¨&* dando dinheiro de nossos impostos para Cuba.

  6. A produção agrícola brasileira cresceu bastante em 2013 graças ao trabalho dos agricultores, mas vamos perder muito pela falta de investimento em infraestrutura, estradas, ferrovias, hidrovias e principalmente PORTOS e esse porto de Cuba não vai ajudar em nada…… a não ser aos nossos concorrentes na produção de açúcar.

Subir ao Topo