Você está aqui: Capa / Política / JBS e capitalismo de Estado – Sugestão de Leitura
JBS e capitalismo de Estado – Sugestão de Leitura

JBS e capitalismo de Estado – Sugestão de Leitura

Nas eleições gerais de 2014, o grupo JBS (Friboi) doou R$ 366,8 milhões para os candidatos de diferentes partidos. A informação consta de declaração ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Para efeito comparativo, os delatores da Odebrecht na Lava Jato afirmam que, em 2014, a doação política teria sido de R$ 300 milhões. No legislativo a chamada “bancada do bife” teria eleito 162 deputados federais.  Candidatos aos governos estaduais, ao Senado e às presidenciais receberam milionários recursos para suas campanhas. Paralelamente a essa fartura de dinheiro para políticos, o JBS ocupa, entre as empresas ativa no mercado, o primeiro lugar como devedora da previdência social. A sua dívida junto ao INSS é de R$ 1,8 bilhão (a maior dívida histórica no sistema previdenciário é da Varig que deixou um passivo de R$ 3,7 bilhões, mas com a falência tornou-se impossível a cobrança do débito).“Leia o artigo de Hélio Duque na integra clicando aqui”

3 comentários

  1. Tudo o que tem acontecido só foi possivel porque temos uma constituição que foi feita por um grupo de pessoas que a fizeram para beneficio próprio.

    Convocar uma nova constituinte é necessário mas é compulsório que as pessoas que vão fazer parte da constituinte não possam estar ligadas a partidos pilíticos nem tão pouco que possam se eleger depois que a constituição ficar pronta.

    Outro ponto que deveria constar nessa constituição é que qualquer cargo eletivo, seja presidente da republica, presidente de sindicato, sindico de prédio, não poderá ser reeleito e deverá ficar inelegivel por dois periodos de mandatos. Isso acabaria com o político profissional.

  2. Não permita que o Brasil vire uma Venezuela!
    O PT, fez esta empresa, o q ela é hoje,enquanto o povo não tem escola,segurança e saúde.
    Precisamos fazer algo em relação às urnas eletronicas.
    Nunca gostei do Temer, e ninguém gosta,mas eleições agora poderia colocar o mesmo bandido no poder.

  3. Sergio Ciarantola Junior

    O monopólio vai acabar com o Brasil, em qualquer setor: petróleo, energia, alimentação, bebidas ou qualquer outro.

Subir ao Topo