Desemprego subiu no Brasil nos últimos três meses

0
187

O indicador da Pnad Contínua que mede o desemprego no país subiu de 6,6% no trimestre encerrado em outubro de 2014 para 6,8% entre novembro do ano passado e janeiro deste ano. É o que informa o estudo divulgado pelo IBGE nesta quinta-feira (12). Segundo a Pnad, o desemprego também está maior este ano do que no mesmo período do ano passado, quando registrou no fim de janeiro de 2014 uma taxa de 6,4%. A Pnad Contínua utiliza uma metodologia de cálculo e abrangência diferente da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), cuja taxa de desocupação bateu 5,3% em janeiro. A ideia é que a Pnad substitua a PME por melhor interpretar o ambiente econômico. O cálculo da Pnad é trimestral, ou seja, a pesquisa utiliza informações dos últimos três meses consecutivos. Com perspectiva de contração econômica, a inflação cada vez mais elevada e os juros em alta, o mercado de trabalho no Brasil vem desde o ano passado mostrando esgotamento, com menor criação de vagas. Em janeiro, o Brasil fechou mais de 80 mil vagas formais de trabalho, no pior resultado para o mês desde 2009, segundo dados do Ministério do Trabalho.