Reforma eleitoral oportunista – Sugestão de Leitura

1
860

Nos países desenvolvidos as suas elites políticas, econômicas e sociais, dotadas de boa formação profissional, apontam rumos para a sociedade. Já nos países emergentes, essas mesmas elites mal formadas para as funções públicas e privadas, são determinantes para atrapalhar o desenvolvimento da coletividade. No Brasil, nos últimos tempos, a capacidade de mediar conflitos enxergando o futuro foi lançada às colendas gregas. Em seu lugar erigiram a inépcia econômica, refletida na maior recessão da sua história e na volúpia política retratada no dia a dia, onde a corrupção atingiu níveis inacreditáveis. O custo para a sociedade, atingindo o futuro de gerações, é incalculável. Nas elites políticas o que predomina é o oportunismo extravagante, ao invés de uma visionária concepção sobre os desafios que precisam ser enfrentados com coragem.“Leia o artigo de Hélio Duque na integra clicando aqui”

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.