Genocídio de ucranianos é tema de exposição no Senado Federal

2
1701

O Senado Federal inaugurou, esta quarta-feira (09), a exposição “Ucrânia 1932-1933 Genocídio pela fome”, que conta a história de Holodomor, como é conhecido o massacre pela fome de mais de sete milhões de camponeses ucranianos no início do século XX.

O genocídio foi imposto, pela ditadura stalinista da ex-União Soviética, à população ucraniana pela coletivização forçada e pelo confisco da produção local. “Essa tragédia não pode se repetir”, afirmou o embaixador Rostyslav Tronenko. “Nós precisamos conhecer a nossa história para não sermos condenados a cometer os mesmos erros”.

Tronenko agradeceu ao senador Alvaro Dias (Pode-PR), que solicitou a organização da mostra no Senado Federal. “O senador Alvaro Dias é amigo de longa data da Ucrânia. Há dez anos, ele representou o Congresso Nacional nas comemorações de 75 anos dessa incrível tragédia do povo ucraniano”, destacou o embaixador.

Dias classificou o Holodomor como “uma das mais cruéis tragédias na história da Humanidade”. “Para que seja possível dimensionar o Holodomor, as perdas do povo ucraniano nesse trágico período superam aquelas suportadas durante a Segunda Grande Guerra”, frisou o líder do Podemos.

O parlamentar do Paraná – estado que abriga a maior colônia de ucranianos do país, com mais de 500 mil imigrantes e descendentes – defende que o governo brasileiro reconheça a “gravíssima violação” aos direitos humanos praticada contra a população ucraniana. Entre os países que já reconheceram oficialmente a tragédia, estão Itália, Estados Unidos, Canadá, Estônia, Argentina, Austrália, Hungria, Lituânia, Geórgia e Polônia.

O vice-líder do Podemos, senador José Medeiros (MT), representou o partido na abertura da exposição, que reuniu cerca de 50 pessoas, em razão de viagem de Dias ao Rio Grande do Sul. A mostra inclui fotos e textos que remontam o episódio. O material fica em exposição no Espaço Galeria do Senado Federal, até 18 de maio. A entrada é gratuita.

2 COMENTÁRIOS

  1. Finalmente um candidato a altura do Brasil. Honesto, educado, corajoso, inteligente e, acima de tudo, sabe dar o exemplo quando dispensa, há 26 anos, um pagamento mensal dos cofres públicos por ter sido Governador e mais uma verba a que tem direito, por considerá-las imorais (apesar de legais). Isto o credencia a empreender as reformas necessária ao País e a governar com segurança e correção. Se o povo brasileiro for honesto e inteligente elegerá Álvaro Dias para Presidente do Brasil.

    • Agradeço suas palavras de apoio e força, conto com você, para que juntos possamos transformar o Brasil em uma grande nação. Abraços.

Comments are closed.