Alvaro Dias fala a empresários na Amcham-Brasil

0
1547

O presidenciável Alvaro Dias (Pode-PR) participou, esta segunda-feira (18/06), do evento “Seu País, Sua Decisão” na sede da Câmara Americana de Comércio (Amcham-Brasil), em São Paulo, que reuniu uma plateia de executivos de multinacionais e presidentes associados da entidade. Ao longo de mais de uma hora, o líder do Podemos no Senado Federal apresentou propostas para o Brasil e do seu projeto de refundação da República, além de responder a perguntas de participantes do evento.

Dias ressaltou a importância de se realizar diversas reformas, como tributária, trabalhista, da Previdência e do Estado. “A refundação da República passa por um novo comportamento em relação ao Estado democrático de Direito, com a substituição do atual sistema, que é corrupto e ineficiente”, afirmou. Para o senador, a máquina estatal “se tornou pesada e cara”. “Esta máquina faliu. Tem que ser substituída por uma mais enxuta, econômica, inteligente, eficaz e capaz de oferecer respostas às demandas sociais”, pontuou Dias.

A Amcham-Brasil reúne 5 mil empresas associadas, sendo 85% delas de origem nacional. Aos participantes, o presidenciável condenou as dificuldades pelas quais vêm passando o setor privado. “Atualmente é difícil importar e exportar. Leva-se 11 anos para registrar uma patente. Leva-se 8 anos para registrar um defensivo agrícola. É preciso valorizar o empreendedorismo. A melhor forma de combater a pobreza, é valorizar quem produz”, disse.

Uma das principais medidas defendidas por Dias é a redução da carga tributária. Ele lembrou que, quando foi governador do Paraná (1987-1991), o estado enfrentou um quadro de sonegação no setor de carne. A solução encontrada foi reduzir a tributação, o que levou a um aumento de 300% na receita.

“É fundamental cobrar menos no consumo e mais na renda. Precisamos simplificar o modelo tributário. Há décadas se fala na reforma tributária, que não acontece. Falta visão estratégica. Ainda que em um primeiro momento haja perda, a médio e a longo prazo teremos aumento na receita. Acredito na reforma tributária e certamente a faremos”, acentuou.

Alvaro Dias também defendeu o restabelecimento de parcerias entre setores público e privado e a recuperação da capacidade de investimento do Estado. “Sem credibilidade, o país não atrai investimentos. Precisamos utilizar o BNDES para alavancar o crescimento econômico do país e desenvolver uma política de crédito que seja direcionada para o setor de infraestrutura”.

Para o presidenciável, as propostas de mudança devem ser colocadas em prática nos primeiros 100 dias de governo. “Estas são tarefas para o início da gestão, quando o governo estará sob os efeitos da elevada credibilidade, ao se tornar vitorioso numa eleição presidencial”, explicou o senador. “O país vive um momento de descrença, mas temos que ressuscitar as esperanças. Esta é nossa missão”.