Alvaro Dias recebe documento com propostas para o setor ambiental brasileiro

    0
    1643

    O senador Alvaro Dias recebeu a visita, nesta quarta-feira (11), dos coordenadores do Fórum Brasileiro de Mudança do Clima, que entregaram uma proposta de ações a serem implementadas no País no segmento do meio ambiente e da preservação. O documento entregue ao pré-candidato a presidente da República trata da implementação da chamada Contribuição Nacionalmente Determinada do Brasil (NDC). A NDC é o documento do governo brasileiro que registra os principais compromissos e contribuições Brasil para os acordos climáticos mundiais.

    Estiveram com o senador o coordenador executivo do Fórum Brasileiro de Mudança do Clima, Alfredo Sirkis, acompanhado de Manuella Cantalice, André Guimarães, Mário Mantovani e Aldem Cezarino. Os membros do Fórum disseram a Alvaro Dias que as propostas visam garantir a conservação, mas com a garantia de que é possível aliar preservação com desenvolvimento econômico. “Conservar a natureza produzindo mais renda e riqueza para o País, essa é a agenda que precisamos implementar no Brasil para a próxima década”, disse Alfredo Sirkis ao senador.

    A proposta de implementação da Contribuição Nacionalmente Determinada do Brasil é fruto de extensas e amplas discussões realizadas desde março de 2017 em nove câmaras temáticas do Fórum de Mudança Climática. Um dos principais objetivos do documento é possibilitar a compatibilização da implementação da NDC brasileira com uma estratégia de longo prazo na direção de emissões líquidas zero, que seriam alcançadas na segunda metade do século. As ações propostas, e que foram apresentadas ao senador Alvaro Dias, abrangem os setores de florestas, agricultura e pecuária, transportes/mobilidade, resíduos e energia.

    Alvaro Dias, na conversa com os representantes do Fórum Brasileiro de Mudança do Clima, afirmou que vem dando especial atenção à questão ambiental na formulação de suas propostas de governo. O senador disse que chamou a equipe que vem preparando seu plano de governo e pediu ênfase em uma proposta que justamente possa aliar a preservação com o desenvolvimento.

    “Na minha experiência no Executivo, no governo do Paraná, tivemos uma gestão em ampla sintonia com o setor produtivo, e conseguimos implantar uma agenda de desenvolvimento que caminhou em sintonia com as ações de preservação ambiental. Portanto, nossa experiência mostra que o agricultor é um dos maiores interessados na questão da preservação ambiental. Mas para que isso aconteça é preciso que o Poder Executivo tenha uma gestão organizada e eficiente para conseguir estabelecer uma parceria entre quem produz e quem luta pela conservação dos solos, das águas, do meio ambiente como um todo”, afirmou o senador, que agradeceu aos membros do Fórum Brasileiro de Mudança do Clima pela apresentação da proposta.