Alvaro Dias afirma que, sem reformas, o Brasil não sairá da crise

1
103

Em seu pronunciamento na tribuna, esta segunda-feira (09/03), o senador Alvaro Dias alerta que, sem a realização das reformas essenciais, o Brasil não conseguirá superar a crise econômica. “Enquanto a crise econômica se aprofunda, as reformas não ocorrem. Onde estão os projetos do governo: reforma tributária, reforma administrativa, reforma política? São reformas essenciais para que o país possa avançar na direção do seu futuro”, afirma.

O líder do Podemos classifica o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), de 1,1%, como “pífio”. “É surpreendente um país com potencialidades econômicas extraordinárias como o Brasil apresentar um crescimento econômico insignificante”, critica. “Estamos fazendo a leitura correta do que é prioridade nesse momento para o nosso povo? Temos um projeto de nação? É verdade que estamos muito atrasados. Estamos atrasados 30 anos, quem sabe mais? Não há um projeto estratégico de desenvolvimento econômico no nosso país”.

Para Alvaro Dias, o governo enfrenta três grandes desafios: o ajuste fiscal, o desafio dos investimentos e o desafio da produtividade. Ele pontua que, no caso do ajuste fiscal, houve avanço, porém insuficiente. “Em relação aos outros desafios, estamos paralisados. Nosso governo não demonstra um apetite reformista, e o Brasil é uma nação a espera de reformas”, assinala. O senador destaca que, para reverter este cenário, é necessário que o presidente da República assuma uma postura de liderança.

“Cabe passar a ideia de mudança, que estamos num processo reformista, que alteramos o sistema, que estamos recuperando credibilidade nacional e internacionalmente, que estamos desburocratizando, que estamos oferecendo segurança jurídica e estimulando o empreendedorismo, atraindo investimentos externos, e isso não se faz no confronto permanente e diário com a imaginação de que existem fantasmas a nos ameaçar. Os fantasmas que nos ameaçam não estão no mundo da política: os fantasmas que nos ameaçam são as desigualdades sociais, a pobreza, a miséria, a violência, a ausência de oportunidades”, reforça o parlamentar.

1 COMENTÁRIO

  1. A Direita ataca somente a classe trabalhadora e favorecem os Empresarios é facil falar da Esquerda agora vamos ver esse Governo dos golpistas safados o Temerda do Temer atacou em primeira mao a classe trabalhadora com a Reforma trabalhista achando que resolveria a economia e empregos mas ficou pior esse um milhao de empregos que falam sao na maioria empregos sem carteira assinada , sao trabalhos informais. A reforma Previdenciaria que é um massacre aos novos aposentados tambem nao mudou em nada muitos Empresarios até ja saíram do Pais investindo inclusive no Paraguai e em outros Paises.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, deixe seu nome aqui